Não é só na garrafinha de plástico que o perigo mora…

Sabia que o BISFENOL A  está muito mais presente no seu dia a dia

do que você imagina?

  • Embalagens plásticas (desde galões de água até copos, talheres, brinquedos, formas..)
  • Mamadeiras (sim, seu filho pode estar se contaminando)
  • Enlatados (refrigerantes, comidas, leite em pó)
  • CDs e DVDs
  • Tintas, resinas
  • Lentes de óculos

 

 

É meu caro.. O buraco é bem mais embaixo do que parece né?

Eu tenho certeza que você já ouviu falar muito sobre isso, mas sabe realmente o que é o Bisfenol A?

Se trata de uma substância produzida através da combinação de acetona e fenol para a produção de resina e policarboneto.

 

Foi utilizado por muito tempo, até que se descobriram os efeitos negativos dele no corpo e assim que caiu na boca do povo, começou a assustar.

Em 2011, a ANVISA proibiu a comercialização de produtos que contenham Bisfenol A, tal como mamadeiras, bicos de chupeta e alguns outros utensílios.

Porém, não conseguimos nos manter longe destes, já que outros ainda são comercializados normalmente, tal como enlatados que temos fácil acesso no supermercado ou então copos de plástico, o qual utilizamos para tomar um “cafézinho”.

 

E esse cafézinho pode ser muito ruim para você…

Quando aquecido, o copo plástico aumenta a migração de BPA, o que torna o alimento contaminado e muito tóxico.

 

E quais os malefícios do BPA?

Já se discutiram milhões de coisas e a mais comentada é a sua ação como Disruptor Endócrino – o BPA se assemelha a hormônios esteróides no nosso corpo e com isso gera inúmeras patologias e alta toxicidade

  • Câncer de mama – devido a sua ação estrogênica.
  • Aumento do tamanho da próstata 
  • Hiperatividade – aumenta a atividade da dopamina
  • Problemas neurológicos – atua diretamente no hipocampo e interfere em conexões cerebrais = perda de memória, alteração de humor e dificuldade de aprendizagem
  • Obesidade – aumenta a proliferação de tecido adiposo graças a atuação direta no sistema endócrino
  • Síndrome do Ovário Policístico – gera desequilíbrio hormonal, aumentando LH (hormônio luteinizante) = aumenta produção de andrógenos pelo ovário

 

E podemos pensar em ainda outros problemas, como aborto, infertilidade, enxaqueca…

Tá ruim ou não tá?

 

Nós não conseguimos mensurar o nível de contaminação de cada produto, pois as leis não obrigam o fabricante a especificar isso dentro da embalagem, mas para saber se contem BPA, basta ter um triângulo com o número 3 ou 7

 

Como evitar/reduzir?

  • Evite aquecer embalagens plásticas no microondas
  • Não consuma enlatados
  • Certifique-se que a embalagem contenha o selo de “BPA FREE”
  • Use utensílios de vidro
  • Evite copos e talheres plásticos

 

Sabe-se que a dose “segura” para consumo é de 4 mcg/kg de peso ou 0,6 mgkg de alimento.

E a média consumida por adultos é de 0,388 mcg/kg e de bebês é de 0,875 mcg/kg.

Portanto, ATENÇÃO aos produtos que compra e como os conserva ou consome.

Nada de deixar garrafinhas no sol, aquecer ou refrigerar alimentos em embalagens inapropriadas.

Sua saúde também depende disso e não só do que você come.

 

 

No comments so far.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Website Field Is Optional