Vivemos em dieta. Fazemos regimes. Estamos em restrição.

Passamos o tempo nos controlando, pensando o que comer, como comer e por que comer…

A busca incessante de um corpo perfeito ~ que provavelmente não existe ~ e uma felicidade temporária, simplesmente por algo estético.

 

Mas aonde foi que tudo começou?

Desde quando nós começamos a viver isso?

Se eu te contar como tudo isso é antigo e como tudo surgiu, você vai cair pra trás.

Pode ter certeza de que todas as dietas atualmente em alta, são uma releitura e reinvenção de algo que já foi muito disseminado a alguns anos atrás.

Low carb? Paleo? Macrobiótico? Tudo isso já foi moda nos tempos antigos, mas volta a surgir de acordo com a demanda do momento.

 

E tudo começou…

Você provavelmente nunca ouviu falar de Catarina de Siena. Sua história se iniciou em 1347, onde com apenas 7 anos começou a recusar comida e negar a fome em busca de se tornar “divina”, pois acreditava que se casar era um ato ofensivo a Deus e aos 12 anos, teria que realiza-lo.

 

Acabou se casando com 16 anos, porém, contra sua própria vontade e com isso, era muito infeliz. Toda vez que Catarina era ríspida, seu marido se recusava a comer, o que mostrou a Catarina o poder do jejum sobre emoções e relacionamentos.

Muitos anos se passaram, até que chegados seus 33 anos, Catarina mal comia e forçava vômitos com galhos de árvores, até que acabou falecendo em 1380.

 

Essa foi a primeira história de ANOREXIA relatada, porém, com um contexto totalmente diferente do atual.

Catarina buscava a santidade e divindade por motivos religiosos, mas o que vemos atualmente, é a restrição e purgação por motivos estéticos e físicos.

 

E os vomitôdromos? Conhece?

Antigamente, o sinônimo de riqueza e fartura era representado pela comida e grandes festas, com diversos pratos rebuscados e muitas bebidas.

Para se sentirem gloriosos, todos comiam muito, até não aguentar mais e com isso, iam até um lugar específico para forçar o vômito e poder voltar a comilança.

 

E ai surge a Bulimia Nervosa.

 

 

 

 

 

Conseguem perceber como as coisas eram diferentes e os valores foram se alterando ao longo do tempo?

O que era sinônimo de fartura, hoje é sinônimo de fraqueza.

Comer muito pode ser algo que muitos julgam e não comer, pode ser a “salvação”.

 

  • Inconscientemente, nós pensamos em comida cerca de 200 vezes por dia, o que torna a relação com a comida algo muito próximo e afetuoso.
  • Todos esses pensamentos tem relação com memória, vontades e momentos do dia e a NUTRIÇÃO, começa desde a hora em que se começa a PENSAR.

 

Voltando um pouquinho…

Vamos falar mais de história. Acompanha pra entender como tudo começou…

Anorexia Santa – A história de uma linda menina que parou de comer para ficar mais feia e não ter que se casar.

Dieta do Pântano – A primeira dieta descrita com finalidade de emagrecimento. Em 1727, acreditavam que pessoas que viviam próximo ao pântano, eram mais gordinhas. A ideia? Mude para longe do pântano e perca peso.

Dieta da Histeria – Passar fome e se sentir mal, em busca de ter uma aparência feminina e frágil entre a classe média de 1800.

Dieta do Vinagre – Em 1820, Lord Byron estimulava os outros a tomaram vinagre e comer ovo cru para “desintoxicar” o organismo. Ps: vômito e diarréia era comum. Será que o emagrecimento era pelo vinagre ou pela desnutrição e desidratação? heheh

Dieta das Fibras de Graham – Um reverendo, em 1829, resolve criar biscoitos com farinha integral para vender e começa a disseminar que esses eram a salvação. Diminua o consumo de proteína animal e aumente integrais. Acho que já vimos isso por aqui, não?

 

Dieta de Banting – Em 1863, um carpinteiro resolve escrever um livro após perder 20kg com a restrição de carboidratos. Opa, pera ai! LOW CARB, É VOCE?

Dieta Fletcher – Já em 1903, Fletcher pregava que deveríamos mastigar 32 vezes o alimento e lgo em seguida cuspi-lo, pois assim conseguiria absorver os nutrientes, mas não engordar. Isso se chama Transtorno de Ruminação!

Dieta do Cigarro – Venere o cigarro, pois em 1925 a sua venda aumentou muito as custas do apelo de que melhora a sensibilidade aos alimentos e tirava a fome.

Dieta da Toranja – A famosa Dieta de Beverly Hills. Uma toranja ao dia para queimar mais gorduras.

Dieta da Solitária – Vendia-se cápsulas com tênias (sim, o verme), pois eles consumiam os nutrientes do seu corpo e com isso, se perdia peso!

 

Dieta Macrobiótica – Surgiu em 1960, com um apelo espiritual e social. Seu início era marcado por algo mais energético, mas depois levou unicamente ao apelo de perda de peso.

Dieta da Bela Adormecida – Apenas durma! Assim voce não tem fome e consegue se manter magro. Atenção: nosso querido rei Elvis Presley chegou a fazer essa doidera!

Dieta do Vigilantes do Peso – Apareceu em 1963 através de uma dona de casa viciada em cookies que queria emagrecer e criou o famoso “sistema de pontos” que funciona até hoje e gera milhões de rios de dinheiro.

Dieta do Prollin – Tome um shake de 400kcal e não coma. O resultado? 58 mortes.

Dieta Slim-Fat – Shake, shake, shake… Preciso falar?

 

Dieta de baixa gordura – 1989, cria-se o Mito do Colesterol! A dieta baseava-se em comida sem gordura alguma sem temperos. Começa a adição de químicos, corantes, xaropes…

  

Dieta da Visão – Em 2000, criaram um óculos emagrecedor, com lentes azuis, que diminuía o apetite. Helloo????

 

E por ai vai…

Acho que vocês conseguiram perceber que muitas das que vemos hoje em dia, são uma “reinvenção” de dietas antigas, concordam?

E ai, aonde isso vai parar?

Aonde vamos parar?

Os Transtornos Alimentares são cada vez mais comuns e cada vez mais sérios. Muitos sofrem com isso e tudo acaba se iniciando por dietas que nem sempre são levadas muito a sério.

Entenda que nada nessa vida deve ser tão rígido e restrito.

NÃO EXISTE DIETA MILAGROSA. Existe ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA e isso quer dizer ter um Plano Alimentar Saudável fisiologicamente e mentalmente.

 

Próximos posts iremos falar mais sobre os transtornos ok?

Espero que tenham gostado.

Mil beijos!

 

Comments  / 2

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Website Field Is Optional